A Rua dos Cataventos

Estreou no Teatro do Sesc-Tijuca em 2002. Participou da II Mostra Sesc-CBTIJ de Teatro para Crianças (11 teatros de unidades do Sesc-Rio) em 2002 e do Festival Internacional de São José do Rio Preto em 2003.

A Rua dos Cataventos é um passeio pela obra de Mário Quintana. E, para falar de Quintana, o autor Marcos França se apropriou de seus personagens mais famosos: Lili e o Anjo Malaquias. Lili é uma menina em busca de suas lembranças. Malaquias é a própria inadaptação à condição terrena.

O espetáculo cria uma atmosfera de sonho na qual a imagem da cena apresenta, em sua concretude, os tons, os movimentos e, principalmente, o ritmo de uma aventura que, depois de iniciada, só pode ser interrompida pelo barulho do despertador. E, nessa proposta, a música é fundamental. Ela determina o ritmo desse sonho. Andrea Spada compôs, especialmente para esta montagem, uma fantasia para orquestra, na qual cada personagem tem seu próprio tema, que é desenvolvido de acordo com as peripécias que se apresentam ao longo do sonho. Mauricio Leão criou desenhos animados a partir de características físicas dos atores e, com isto, todas as transformações mágicas que a história apresenta são realizadas numa dimensão imagética. A projeção dos desenhos sobre o cenário de Doris Rollemberg, dá vida às imagens que povoam a cabeça de Lili.

Elenco:

Alexandre Dantas
Marcos França / Viviana Rocha
Priscila Amorim / Fernanda Maia
Simone André
Mariana Oliveira

Ficha Técnica:

Autor: Marcos França
Direção: Antonio Guedes
Dramaturgista: Fátima Saadi
Cenário: Doris Rollemberg
Desenho animado: Maurício Leão
Figurinos: Mauro Leite
Iluminação: Binho Schaefer
Assistente de direção: Joana Lebreiro